Domingo, 18 de Outubro de 2009

...

 

Esta noite me veio a lembrança de que, quando teve de me deixar sozinho no quarto pela manhã, teu cheiro doce não saía de minhas narinas, levando meus olhos para dentro de tuas pétalas
 
Ainda hoje, por conta do que continua sendo belo entre nós e em nossa intimidade, ainda são assim teus olhos, sorriso, curvas em seu corpo e maciez com a quentura de sua pele: água secreta, talhos molhados de pólen, jamais de sepulcro, mas de ressurreição sempre.
 
É assim as lembranças que me deixou na manhã que me refiro, como já ocorrera em tantas outras manhãs- essas lembranças são como borboletas sem voz que dançam silenciosamente, colorindo o ar por onde passam.
 
Ah, tuas curvas! Minhas mãos pretendem sempre escrever poemas de silêncio, como tinta marcante nas suas nervuras nítidas de folhas – e quase incompreensíveis. Incompreensíveis. Mas que nada lhe deixa por entender!
 
Eu sozinho no quarto, desejoso por mais de você, ouvia lá fora a chuva que devorava as esquinas como única canção a restituir-me as lembranças de tantos outros momentos vividos. E mais ainda de você eu quis.
 
Sei que a espera de alguns dias de sempre trará você e eu novamente. E desatar os nós que sempre nos damos será outra vez a mesma dificuldade a ser vencida. E será também uma flor a mais no jardim de nosso mundo para ser cuidada por nossas lembranças!

 

Partilhado por Ivan da Luz às 22:01

link do post | partilhe seu afeto | favorito
um afeto ao menos:
De MáH a 29 de Outubro de 2009 às 01:48
Lindo texto... Achei extremamente tocante a parte que diz "lembranças são como borboletas sem voz que dançam silenciosamente"
Muito feliz essa colocação..

=)
De Edimar Suely a 25 de Outubro de 2009 às 14:16
Olá,

O espaço Jesus Minha Rocha completa 4 anos de existência e 85.000 visitas e você faz parte dessa história. Vem comemorar comigo e traga seu mimo.

Te espero por lá.

Smack!

Edimar Suely
jesusminharocha2.zip.net
De Cláudia Pit a 26 de Outubro de 2009 às 23:50
Oi, vim agradecer sua visita, desculpe a demora..

Adorei sua sinceridade neste post romântico e cheio de amor. Esperar pela pessoa amada, mesmo que por pouco tempo, é sempre uma eternidade!!!!

Até mais
Cláudia
De Roseane a 25 de Outubro de 2009 às 10:19
Que lindo Ivan. Bjks e bom domingo!!!
De Hebe a 23 de Outubro de 2009 às 04:21
oi...me identifico tanto com tudo aqui,que foi impossivel deixar de ler tudo outra vez,me vi ao meio de tantas palavras e principalmente dentro desse sentimento chamado amor,que sonhei tanto e durante tanto tempo tive que guarda-lo so para mim...e de repente,esse sonho voltou a me incomodar a ponto de soltar amarras que me prendia a uma pessoa que nunca conseguiu me fazer feliz...como num passe de magica,de uma forma que jamais pude esperar,o amor surgiu na minha vida,veio e mudou tudo...falo dele de forma simples,porque complicado não e amar,complicado são as coisas que envolve muitas vezes um relacionamento,ou um todo de modo geral...e manter tbm é facil desde que esse sentimento seja puro e verdadeiro,pq tudo se torna natural,sai de uma forma linda e maravilhosa...fico feliz que tenha voltado,e que tenha notado minha simplicidade,mais o amor e imenso...beijosssss.Hebe
De Poetíssima a 23 de Outubro de 2009 às 03:05
Obrigada pela visita tão calorosa!
Adorei!
Poema novo por lá, aparece!

Abraços nossos..!
De Lu a 23 de Outubro de 2009 às 01:43
toda separação é marcada pelas lembranças daquilo que já se foi um dia,
o saudosismo é inevitável e as lembranças boas são o que fazem manter vivos cada um dos momentos especiais compartilhados.

obrigada pela visita!
também gostei muito daqui.
=)

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.ela e eu partilhamos recentemente

. Suspensão

. NOS PENSAMENTOS, DESEJOS ...

. Um sonho que tive dias at...

. ...

. SONHO

. Que bom que chegou!

. REMINISCÊNCIAS!

. Reciprocidade

. SEU SORRISO É LINDO COMO ...

. Carta Resposta

.arquivos

blogs SAPO

.subscrever feeds